Ministros das Relações Exteriores dos países do G20 reúnem-se em Bonn

G20 Ampliar imagem (© Statisches Bundesamt)

Nos dias 16 e 17 de Fevereiro acontece, em Bonn, uma reunião de ministros das Relações Externas dos países do G20. Neste ano, a Alemanha ocupa a presidência do grupo. 

Temas principais: a Agenda 2030, prevenção de crises e políticas de paz, assim como a cooperação com a África.

Estreia como Ministro do Exterior: reunião do G20 sob a Presidência alemã O logotipo da cúpula do G20 mostra um nó direito, representando uma conexão estável e resistente. © AA

20 ministros do Exterior chegam a Bonn nos dias 16 e 17 de fevereiro, assim como representantes deorganizações internacionais.                      

"Nesses dias, a política mundial faz uma parada na Alemanha", disse o ministro do Exterior Sigmar Gabriel antes da reunião, que, para ele, também é uma estreia como

ministro das Relações Externas. Após o encontro, muitos dos participantes seguirão para a Conferência de Segurança em Munique.

"Moldando a ordem global - a política externa além da gestão de crise" – esse será o foco da reunião em Bonn. Nos últimos anos, graves crises e conflitos marcaram a política externa.

 Por isso, em um ambiente informal, o foco estará em objetivos de longo prazo e no papel da política externa na superação de desafios globais fundamentais.

 "A política externa é e deve ser mais do que uma gestão de crises", disse Gabriel antes de encontro.

Cooperação no âmbito do G20

“Nenhum Estado pode abordar sozinho as grandes questões internacionais do nosso tempo”,

complementou o ministro das Relações Externas. Segundo ele, terrorismo, escassez de água, alterações climáticas, fuga, deportação e emergências humanitárias não poderiam ser combatidos através da segregação e do 

isolamento, mas através de cooperação e estratégias comuns. É por isso que a reunião do G20 é importante: juntos, os países do G20 compõem quase dois terços da população

mundial, mais de quatro quintos do PIB mundial e três quartos do comércio mundial. Ainda segundo Gabriel, este grupo dos 20 principais países teria uma responsabilidade especial e deveria dedicar-se, de forma unida, 

às causas profundas dos conflitos e às possibilidades de prevenção de conflitos de forma pacífica.

Prioridades: Agenda 2030, paz e cooperação com a África

Para este fim, a implementação da Agenda 2030 e dos objetivos para um desenvolvimento sustentável da ONU é um destaque da reunião. 

Em setembro de 2015, a Agenda 2030 foi adotada por todos os Estados-membros em uma cúpula da ONU, e a sociedade civil também foi responsável por aspectos

importantes da criação da mesma. Com 17 objetivos, a agenda quer conduzir a uma maior sustentabilidade social, ambiental e econômica - o G20 será um elemento-chave para a implementação deste projeto global.

Outra questão importante é a preservação da paz mundial a longo prazo - prevenção e uma política externa voltada para o futuro é o enfoque principal deste tema.

Um terceiro tópico da reunião é a cooperação com a África. Juntamente com um representante da União Africana, devem ser discutidas as condições que seriam necessárias para combater a pobreza,

fortalecer as instituições dos Estados e melhor explorar o potencial de muitos países africanos. onstruir um mundo em rede A reunião dos ministros das Relações Externas faz parte do âmbito da presidência alemã do 

Grupo dos 20 no ano de 2017. O destaque será a cúpula de chefes de Estado e de Governo e de representantes de organizações internacionais, que acontecerá nos dias 7 e 8 de julho em Hamburgo.

A Presidência alemã tem o seguinte lema: "Construir um mundo em rede". Os objetivos a serem perseguidos são os seguintes: “Construindo Resiliência”, “Melhorando a Sustentabilidade” e

“Assumindo Responsabilidade”.